Quixermobim

 

Coração do Ceará

                                                                   

                         Mapa de Quixeramobim



Escrito por CarlosCosta às 13h13
[] [envie esta mensagem]



PORQUE CORAÇÃO DO CEARÁ ?

Monumento Referente ao centro Geográfico do Ceará

(Localizado na Praça Antonio Dias Ferreira)

LOCALIZAÇÃO GEOGRÁFICA

A cidade de Quixeramobim está localizada no centro geográfico do Ceará. Havendo na praça capitão Antonio Dias Ferreira, 

em frente ao paço municipal um marco em aço e granito instalado pelo IBGE que referencia o presumido ponto de eqüidistância geodésica do Estado.

As coordenadas geográficas do município são as seguintes: 5º11´57º de latitude Sul e 39º17´34º de longitude Norte. No platô altitudinal, o distrito-se do município está situado a 191,34 metros acima do nível do mar.

Distando 211 Km da capital do Estado Fortaleza, Quixeramobim se limita ao Norte com Madalena, a Nordeste com Quixadá, a Leste com Banabuiú, a Sudeste com Solonópole e Milha, ao Sul com Senador Pompeu, a Sudoeste com Pedra Branca e a Oeste e Noroeste com Boa Viagem.

No contexto das distâncias regionais vencidas por via asfáltica, as cidades mais próximas são, respectivamente, Quixadá, 42 Km, Choro, Banabuiú e Senador Pompeu, estas, uma distancia uniforme de 72 Km, enquanto Madalena e Boa Viagem são atingidas a 60 Km, por estrada de terra.

                                                 Localização no Mapa do Ceara

 

                            

                                                             Vista Panorâmica do Município 

 

                                                                       

 



Escrito por CarlosCosta às 13h11
[] [envie esta mensagem]



CRIAÇÃO DO MUNICÍPIO

 

Mesmo a despeito de haver sido elevado à condição de sede paroquial, em 1.755, a povoação de Quixeramobim continuou como distrito de Aquiraz durante mais 34 anos, isto é, até 1.789, em cujo o período na teve prefeitos, vereadores, juizes togados ou quaisquer outras autoridades locais que pudessem lhe reger os destinos com autonomia de governabilidade política-administrativa.

Com a criação da Paróquia, entretanto, a povoação ingressou num ciclo de crescimento mais acelerado e, passados alguns anos, os seus habitantes começaram a trabalhar pela sua emancipação, ou seja, pela sua elevação à categoria de Vila, o que efetivamente ocorreu no dia 13 de junho de 1.789, quase quatro décadas após a criação da Paroquia de Santo Antonio e da inauguração de sua respectiva Igreja Matriz.

Foi o ouvidor-geral da Capitania do Ceará, José de Magalhães Pinto e Avellar de Barbedo, a autoridade responsável pelos atos solenes de instalação da Vila de Campo Maior, como assim passou a ser oficialmente denominada a sede do novo território municipal cearense, desmembrado da jurisdição administrativa da então Vila de Aquiraz.

O Pelourinho, símbolo maior da autonomia do novo município, foi erguido na tarde do mesmo dia da criação deste, junto ao qual deveriam ter lugar as execuções e outros atos públicos.

As primeiras autoridades municipais de Quixeramobim foram, respectivamente, os juízes ordinários José Pimenta de Aguiar e Antonio Pinto Borges, o juiz de órfãos Vicente Alves da Fonseca, o procurador Domingos Carvalho de Andrade e os vereadores Antonio José Fernandes do Amaral, José dos Santos Lessa e José Virgem Lisboa, estes empossados no dia 15 de junho de 1.789.

O padre Antonio José Duarte de Araújo Lima era vigário da paróquia, esta ainda pertencia à Diocese de Olinda. E no plano administrativo colonial, o Ceará estava subordinado ao governo de Pernambuco, chefiado por Dom Tomaz José de Mello, a quem fora solicitada autorização para a criação da vila.

 

 



Escrito por CarlosCosta às 13h10
[] [envie esta mensagem]



ASPECTOS FÍSICOS

 

O Município de Quixeramobim,  apresenta  uma altitude de 191,34 metros em relação ao nível do mar e possui uma topografia mais plana do que montanhoso. Entretanto, conta com algumas  elevações.

O Território do Município é cortado pelos rios: Quixeramobim, Banabuiú, Pirabibú, que com inúmeros outros rios e riachos temporários, formam a  Bacia Hidrográfica do Rio Banabuiú.

A vegetação predominante é  a caatinga escassa, no entanto, se encontram alguns pontos escuros, onde predominam juazeiro e oiticica.

O clima é tropical semi-árido, portanto quente e seco, porém salubre.

As estações Climáticas Possui dois períodos anuais distintos: - Chuvoso, com quatro  meses de duração, de fevereiro à maio; - Seco, com oito meses de duração, sem chuvas,  de junho à janeiro. Os meses de outubro a dezembro são os mais secos, e conseqüentemente os mais quentes.

Quixeramobim faz parte do Polígono das Secas.

A precipitação Pluviométrica é bastante variada, sendo a média anual de 668,4 milímetros.

A temperatura em graus centígrados: máxima registrada 38º, média máxima 32º, mínima registrada 16,8º, média mínima 24º, compensada 28º.

A velocidade dos ventos é, em média de 1,44km/h,  geralmente sopram do litoral para o sertão.

A umidade relativa do ar é colhida três vezes ao dia, ás 9, 15 e 21 horas.  Como média para cada horário, temos o percentual de umidade de 69%, 40% e 63%, respectivamente.

A pressão atmosférica é de 866 milímetros.

O Município de Quixeramobim, possui uma área territorial de 3.579km2. Equivalente a 2,44% do Estado. É o terceiro maior do Estado do Ceará.

O município de Quixeramobim é dividida em 11 distritos: Sede, Belém, Nenelândia, Uruquê, Lacerda, Paus Brancos, Damião Carneiro, Passagens, São Miguel, Encantado e Manituba.

 



Escrito por CarlosCosta às 13h09
[] [envie esta mensagem]



ASPECTOS ECONÔMICOS

 

A população do Município de Quixeramobim é de 58.918 habitantes (IBGE-Senso 2000), sendo o  17º município do Estado em índice populacional.

Possui uma densidade demográfica de 16,46hab/km2  e um crescimento geométrico anual de 0,97%.

A economia do Município, tem sua base na Agricultura, Pecuária, Comércio, Indústria e Serviços.

Possui, 457 Estabelecimentos Comerciais, 99 Indústrias de Transformação, 03 Agências Bancárias, 02  hospitais.

Quixeramobim destaca-se por ter o maior rebanho bovino leiteiro do Estado , onde possui aproximadamente 60.000 cabeças de bovino e produz 110.000 litros de leite/dia, sendo a maior bacia leiteira do Estado do Ceará.

Possui também rebanhos significativos de: ovino, caprino, suíno, asinino, muar e galináceo.

As culturas mais desenvolvidas em nosso município são: Feijão, Milho, Arroz, Algodão e Fruticultura.

O nosso solo é constituído principalmente por dois tipos: Brunizen Avermelhado e Bruno não calcário.

Possuímos  também os seguintes minerais:

Pedras Preciosas:  citrinos,  águas  marinha, turmalinas ( várias cores), margaritas,  granadas e outras.

Cristal de Rocha:  ametistas ( quartzo lilás), quartzo fumê e quartzo rosa.

Minerais Industriais:  muscovitas (mica),  berilo,  feldspato, tantalita,  quartzo industrial,  lepidalita (minério de lítio), calcário.

Minerais Utilizados em Artesanato: ônix mármore,  calcário, ( várias espécies) , quartzos (várias cores).

 



Escrito por CarlosCosta às 13h09
[] [envie esta mensagem]



 FUNDADOR DA CIDADE

 Por volta do ano de 1710, o português Antonio Dias Ferreira, adquiriu de Gil de Miranda e Ângela de Barros, uma sesmaria escriturada às margens do Rio Quixeramobim, com extremos compreendidos da barra do Sitia (Foz do Quixeramobim no rio Banabuiú) até a localidade de Espírito Santo (Situado a oeste da atua cidade de Boa Viagem).

Dois anos depois, em 1712, instalou a sede de sua fazenda no local em que mais tarde viria a surgir a cidade, denominando-a Boqueirão de Santo Antonio, em cuja as terras passou a desenvolver a pecuária, predominantemente na criação dos rebanhos bovino e eqüino.

Natural da cidade do Porto, em Portugal, Antonio Dias Ferreira era filho de João Dias Ferreira e de Bernarda da Cruz. Muito rico e, apesar de solteiro, tinha um filho natural de nome Antonio Dias Ferreira Filho, registrado no cartório de Aracati sol tal condição no dia 25 de novembro de 1752, a quem pouco ou quase nada a história da terra oferece referência.

Membro da Ordem Terceira de São Francisco, com sede em Recife, a qual presidiu de 1743 a 1746, Antonio Dias Ferreira idealizou e custeou a edificação da Igreja Matriz de Santo Antonio, de quem era assumido devoto, erigindo-lhe inicialmente, em 1732 – e após solicitar autorização do Bispado de Olinda – uma rústica capelinha de taipa, que mais tarde daria lugar ao santuário dos nossos dias.

Morreu no ano de 1753, em Quixeramobim, que à época já se tornara uma pequena povoação, dois anos antes, portanto, da conclusão dos trabalhos da igreja edificada em substituição à primeira e de sua elevação à categoria de Matriz, o que ocorreu em 1755, com a conseqüente nomeação de seu primeiro vigário, padre João Paes Maciel de Carvalho.

Em seu testamento, lavrado em fevereiro de 1753, o fundador de Quixeramobim fez a doação de meia légua de terras em cada margem do rio, trinta cabeças de gado, uma razoável quantia em dinheiro e até um escravo, para a formação do patrimônio inaugural da igreja e de seu padroeiro.

No mesmo documento, Antonio Dias Ferreira também assegurou provisão de recursos à edificação de um altar à Virgem do Rosário, cuja imagem, adornos ornamentais e peças de metal já existiam, adquiridas com dinheiro da própria comunidade negra da povoação (escravos em suas maioria), que lhes prestava culto regular e exclusivo.

 Eventos

FESTA DE SANTO ANTONIO

Realizada a mais de dois séculos e meio, de 31 de maio a 13 junho de cada ano, a festa de Santo Antonio de Pádua de Quixeramobim, é a quarta maior do Estado em eventos do gênero.

 

A cerimônia de hasteamento da Bandeira do Padroeiro, marca o início dos festejos, em que são registradas as principais autoridades eclesiásticas e políticas do município.

Nos dias que seguem acontecem os leilões, os shows culturais apresentados em praça pública, culminado com procissão no último dia, na qual o cordão humano de quase dois quilômetros percorre o centro e parte da orla periférica da cidade.

Durante os dias da festa, as ruas e praças da artéria principal se transformam num grande expositório, onde as bancas de camelôs vindos de todas as partes do Estado se misturam aos barracões instalados pela comissão organizadora dos destejos, nos quais comercializados as bebidas e comidas típicas da região.

Temos Tabém a vaquejada de Quixeramobim que acontece todos anos no més de Setembro, A semana do Mucípio no més de agosto e a Feira do BERRO que acontece todos os meses no Parque Exposição da Associação dos agropecuaristas do Sertão Central.(Feira de Negocios, Ovino e caprinos)

 Foto da Procissão de Santo Antonio



Escrito por CarlosCosta às 13h08
[] [envie esta mensagem]



PONTE METÁLICA

                            



Escrito por CarlosCosta às 13h04
[] [envie esta mensagem]



Diversão Radical

 



Escrito por CarlosCosta às 13h03
[] [envie esta mensagem]



Inaugurada no dia 5 de fevereiro de 1899, a ponte metálica da RFFSA viabilizou a transposição dos trens sobre o leito do rio   Quixeramobim até o início de 1990, quando a velha estação foi

desativada e o ramal urbano da ferrovia teve o seu curso alterado para mais a leste da cidade, onde um novo viaduto foi construído em armação de concreto pretendido.

Projetado pelo engenheiro Lúcio do Amaral e construída na Bélgica, a ponte metálica foi trazida de navio para o Brasil e desembarcada por 276.000 francos, chegando a Quixeramobim desmontada, através dos vagões de carga das composições ferroviárias, sendo aqui instalada sob a supervisão do engenheiro Randal James Callender.

Formada por quatro vãos de 52,4m, a ponte tem uma extensão total de 209,6 metros, pesa 488 toneladas e já foi a terceira maior do gênero em todo a América do Sul.

O primeiro teste de resistência realizado sobre a sua estrutura ocorreu em fevereiro de 1899, com duas locomotivas e um vagão carregado de trilhos, num peso total de 110 toneladas.

Após tomada obsoleta em relação à sua finalidade específica, a velha ponte metálica despertou o interesse das autoridades municipais quanto à sua importância histórica e turística, sendo restaurada em suas cores originais na presente administração, dotada de grades laterais e passarela de madeira afixada sobre os trilhos e colocada ao tráfego regular de pedestres.

Montada à base de encaixes e pinos, não existe um único parafuso em toda sua estrutura, caracterizando-se  como um dos mais interessantes destaques do catálogo de atrações turísticas da cidade.  Suas bases e alvenaria em granito, foram assentadas pelo mestre-de-obras português Antônio Cortez, enquanto a instalação da estrutura metálica teve vários encarregados, dentre eles o engenheiro Rufino Franklin, responsável por dois terços dos trabalhos, realizados  sob a fiscalização do Dr. Antônio Theodorico Filho, da Estrada de Ferro de Baturité.



Escrito por CarlosCosta às 13h00
[] [envie esta mensagem]



Quixeramobim 4 Igrejas em uma mesma Rua (Monsenhor Salviano Pinto)

Igreja Matriz

A Igreja Matriz de Santo Antônio de Pádua tem suas origens na primitiva capelinha de taipa construída e entregue aos fiéis no ano de 1732 por Antonio Dias Ferreira.

Para edificá-la o fundador de Quixeramobim solicitou autorização ao bispo de Olinda, Dom José Fialho, em documento que também foi assinado por outros moradores da fazenda Boqueirão de Santo Antonio, de sua propriedade, no que foi atendido.A fragilidade do material utilizado, no entanto (argila, raízes e madeira pouco nobre), não resistiria a mais do que cinco anos e, vendo aumentando o número de fiéis que acorriam à igrejinha, Antonio Dias Ferreira endereçou nova petição ao Bispado de Olinda, agora chefiado por Dom Francisco Xavier de Aranha, rogando-lhe autorização para construir um novo templo, dessa feita mais amplo e com sólido material de alvenaria. Tão logo a autorização foi concedida as obras do novo santuário foram iniciadas, sendo trazidas de Portugal as imagens, adornos interiores e os ferreiros que aqui fundiram os seus dois primeiros sinos, um deles, aliás, removido há algumas décadas e substituído, em 1986, por um novo exemplar doado pessoalmente pelo hoje governador do estado, Tasso Ribeiro Jereissati.

Antônio Dias Ferreira morreu em 1753, sem concretizar o sonho de ver a igreja totalmente construída e elevada à condição de Matriz, o que somente ocorreria dois anos depois – no dia 15 de novembro de 1755 – por ordem do mesmo bispo Dom Francisco Xavier de Aranha, que também expediu o termo de nomeação do  primeiro vigário.

A compleição externa da arquitetura do templo, sofreu algumas alterações ao longo de diversas reformas, a última das quais realizada entre 1886 e 1916 (quando teve acrescida mais uma torre), sendo preservada, porém, na versão original de seu estilo barroco, com fachada em frontispício neoclássico.

A cerimônia do primeiro casamento realizado no seu interior ocorreu no dia 16 de novembro de 1755, oficiada pelo padre João Paes Maciel de Carvalho (o primeiro pároco), sendo os noivos, respectivamente, Domingos Pereira (índio das missões de Parangaba) e Maria das Neves (natural de Quixeramobim, filha de uma índia de nome Maria da Cunha Serafim).

Na mesma data, realizou-se no interior do templo o sepultamento de uma criança de nome José (era costume da época enterrar os mortos nas igrejas onde não havia cemitérios) e, no dia 20 do mesmo mês, o primeiro batizado

                                            

 
 
Igreja de Nossa Senhora do Rosário

Uma das Igrejas que gozam de significativa tradição é a de Nossa Senhora do Rosário, não só pela sua importância como templo, mas também por ser um monumento histórico. Na época de sua construção, este santuário ficava fora da Vila de Campo Maior de Quixeramobim. Devido ao crescimento da cidade, agora ela está no perímetro central deste distrito sede. O início da construção do templo data de 1783 e, em 1801 realizavam-se ali ofícios religiosos, embora não tivesse de todo concluído. Essa Igreja teve concluída sua parte principal em 1823.
 
 
Igreja de Nosso Senhor do Bonfim

Localizada na rua Monsenhor Salviano Pinto, nas proximidades da praça Capitão Dias Ferreira (N.S. de Fátima), teve sua construção iniciada em 1810. Entretanto, antecedendo à Igreja, no local existia um nicho onde os fiéis se reuniam à noite e sob a luz de velas, recitavam o terço e a ladainha.
A Igreja do Bonfim, como a de Nossa Senhora do Rosário e a Matriz, serviu, por algum tempo de campo santo. Ali, entre outras pessoas, foi sepultado em 05 de abril de 1855, Vicente Mendes Maciel, o pai de Antonio Vicente Maciel - o Antonio Conselheiro. Em 1902 começa o período de maior destaque desta Igreja, quando passa a funcionar como matriz, até 15 de agosto de 1916, por ocasião de uma reforma em nosso principal templo
 


Escrito por CarlosCosta às 12h57
[] [envie esta mensagem]



Igreja de Sant'ana

A construção desta Igreja data de 1870 e foi edificada pelo Dr. Francisco de Assis Bezerra. "O Desembargador Francisco de Assis Bezerra de Menezes, construiu a atual Capela de Sant'ana, em homenagem a sua genitora que se chamava Ana, fazendo vir da Itália a belissíma imagem que ainda é venerada na Igreja matriz de Quixeramobim". A imagem de Nossa Senhora de Sant'ana, segundo consta, é esculpida em um só bloco de madeira, foliado a ouro, constituindo-se uma raridade em termo de arte e história. Aquela riqueza sacra, foi transferida para a Igreja matriz em razão de seu valor e desativamento da Igrejinha de Sant'ana, que atualmente está cedida ao movimento dos Alcoólicos Anônimos (AA), que a conserva
 
 
 
 
Filho Ilustre (Antonio Conselheiro)

 

Escrito por CarlosCosta às 12h53
[] [envie esta mensagem]



Filho do comerciante Antônio Mendes Maciel e de Maria Joaquina de Araújo, Antônio Vicente Mendes Maciel, o Antônio Conselheiro, nasceu em Quixeramobim no dia 13 de Março de 1830, tendo Maria Francisca de Paula Lessa como madrinha(Dona Quidinha do Poço) na pia Batismal da Igreja Matriz de Santo Antônio.

No dia 7 de janeiro de 1857, casou-se com Brasilina Laurentina de Lima, quase dez anos mais jovem, passando a residir e lecionar na fazenda Tigre, ao vender a casa de comércio e moradia, até hoje existente à Rua Cônego Aureliano Mota, no centro da cidade, para saldar dívidas contraídas por seu pai, então recentemente falecido. Constatada a insuficiência da transação, passou a ser pressionado pelos credores, iniciando um ciclo de vivência por cidades da zona norte do estado, onde atuou em várias delas como balconista, advogado ex-ofício(rábula) e professor, sendo abandonado pela esposa em tamboril.

Após residir no Crato, retornou a Quixeramobim, onde débitos contraídos com o Comendador José Nogueira do Amorim Garcia o obrigaram a deixar a cidade mais uma vez, sendo citado à revelia como réu de inadimplência e tendo seus bens seqüestrados para o resgate judicial.

Viveu pelos sertões de Pernambuco, Sergipe e Bahia, onde foi preso em 1876 sob a falsa acusação de matricídio e enviado a Quixeramobim sob exequência judicial. Recolocado em liberdade, desapareceu para sempre da cidade, iniciando a partir daí a vida de beato missionário.

Reapareceu dez anos depois, no interior da Bahia, já a frente de um crescente número de seguidores, pregando o Evangelho por onde passava, construindo ou restaurando igrejas e cemitérios, contestando e arrancando os editais de cobrança dos recém-criados impostos republicanos, atraindo a aversão do clero, a atenção do governo e a perseguição da polícia.

Após derrotar um contingente da polícia baiana, refugiou-se com seus adeptos na fazenda Canudos, onde fundou, em1893, a povoação de Belo Monte (dirigida nos moldes do socialismo didático de Trotsky), resistindo, nos quatro anos seguintes, a três grandes expedições do exército.

Na quarta e última investida, ocorrida em 5 de outubro de 1897 (quando, inclusive, já havia morrido) foram destruídas as 5.200 casas do arraial em que chegara a abrigar 25.000 seguidores, sendo desenterrado o seu corpo para decapitação, cena última desse dramático capítulo da história brasileira, descrita por Euclides da Cunha em sua clássica obra literária "Os Sertões".    

O Conselheiro exumado após 13 dias do sepultamento.

Igreja do Bom Jesus ou Nova, arrasada pela artilharia expedicionária. Como trincheira, cairá somente dias antes do término da guerra.



Escrito por CarlosCosta às 12h52
[] [envie esta mensagem]



Você Sabia?

* A Câmara Municipal de Quixeramobim, em represália a atitude de D. Pedro I em dissolver a Assembléia Constituinte, declara decaída a dinastia bragantina em 9 de janeiro de 1824. Era o primeiro grito de revolta no Brasil contra a atitude de D. Pedro I.

* Uma comissão da Câmara Municipal de Quixeramobim, integrada pelo Padre Gonçalo Mororó, Belarmino de Arruda e Antônio Francisco Queiroz conseguiu adesão da Câmara local e das Câmaras de Aracati, e São bernardo das Russas, formando um movimento denominado Confederação do Equador, que tinha como objetivo criar no Brasil uma república estável e liberal.

* A Confederação do Equador de 1824 a 1825, teve seu ponto final na Praça dos Martírios, em Fortaleza, com o fuzilamento dos líderes, entre eles o Padre Mororó.

* Nas pirâmides do Egito, um soldado das forças da ONU, cearense de Quixeramobim, escreveu com sua baioneta, numa pedra: Viva Quixeramobim.

* O primeiro açude público do país foi construído em terras de Quixeramobim, mais precisamente no Rio Pirabibu, entre 1750 e 1770.

* O Sr. Jorge Simão é um colecionador de antigüidades. Possui um acervo de peças que pertenceram às primeiras civilizações da região.

* Maria Francisca de Paula Lessa(Marica Lessa), conhecida no romance como Dona Guidinha do Poço, era uma rica senhora que detinha sob seus poderes grandes fazendas no município de Quixeramobim, no século passado. Era casada com o Coronel Domingos Vítor de Abreu Vasconcelos. Não se intimidou em mandar assassinar o marido para ficar com outro. Foi a primeira pessoa a inaugurar a cadeia pública do munícípio. Segundo alguns autores, o prédio tinha sido construído por ela.



Escrito por CarlosCosta às 12h30
[] [envie esta mensagem]



 Barragem(açude Quixeramobim)

Icone da Cidade. 

 

 construção da barragem teve início em 1958, um ano de seca, utilizando mão-de-obra da "frente de serviço". O barragem que você ver acima tem capacidade para 54 milhões de metros cúbicos de água, é bem menor do que previsto nos projetos anteriores. Embora de grande utilidade, ressente-se da falta de um sistema de irrigação que aumentaria sua importância. A construção da ponte esteve sob a responsabilidade do engenheiro Carlos Guilherme Matos. Não posso deixar de falar que em 1993 devido a seca deste ano, a barragem secou totalmente.

Sítios Arqueológicos

O município de Quixeramobim é destaque pelos seus sítios arqueológicos, que também representam uma atração para os visitantes. Na relação desses sítios, podemos destacar:

Pedra do Letreiro - localizado na Fazenda Alegre, tem 6 a 7 milhões de anos, constando de 875 inscrições rupestres(gravuras), no leito de um riacho e uma queda d'água, além de 16 círculos formados por pedras.
Canhotinho - localizado na Fazenda Canhotinho. Trata-se de uma roda de belas inscrições rupestres e um olho d'água cercado por belos monólitos.
São José - distando 6 km de da sede, trata-se de três sinalizações rupestres numa pedra no leito do rio Quixeramobim.
Mocó - a menos de 6 km da cidade, contando com 3 sinalizações rupestres elaboradas por picoteamento superficial.
Poço da serra - localizado na Fazenda de mesmo nome, é composto de roda parcialmente coberta por areia do leito do rio.
Santa Maria - ao pé da Serrinha de Santa Maria, trata-se de um abrigo sobre a rocha, onde se vêem pinturas em vermelho.
Cachoeira do Nêgo - localizada no leito do riacho Batista, apresenta inscrições rupestres em rochas.
Serrote da Onça - um grande bloco de granito, com dez pinturas de tinta vermelha.
Jordão - na Fazenda Jordão. descrição serra da lagoa, acima do nível da água, registrando a existência de pinturas rupestres.
Serrote da Fortuna - localizada na Fazenda Paus Brancos, tratando-se de um bloco pequeno de gnaisse contendo pinturas rupestres.

Concurso de Misse Ceará

Quando o título de misse tinha destaque na sociedade, Quixeramobim teve a honra de ver uma de suas filhas conquistar o de Misse Ceará. Eis a trajetória de Maria Aldenora Nogueira, filha de agricultor que veio do sertão para a cidade em 1966, com 14 anos de idade, a fim de aprimorar seus estudos.
Em 1970 surge a eleição daquela que deveria representar o município no concurso de misse Sertão Central. Aldenora vence o concurso de Misse Quixeramobim e com grande alegria vence também o concurso regional. O desfile de Misse Ceará, no ano de 1971, ocorreu no dia 21 de junho, em Fortaleza. Grande era a expectativa na cidade. Maior era a esperança de ver sua representante conquistar o título mais importante do Ceará. No dia do desfile, os televisores residências e públicos estavam sintonizados no canal 2 e toda a cidade assistia o certame quando de repente faltou energia. A demora era frustrante. Mas, logo transformou-se em alegria. Quando retornou a energia o que se viu na TV foi Aldenora sendo coroada Misse Ceará.
A população de Quixeramobim sai às ruas e a Praça Comendador Garcia transforma-se em sambódromo, onde tem lugar um verdadeiro carnaval.

Futebol

A firma contratada pelo governo federal para construção do açude do Boqueirão era inglesa. Seus técnicos aqui chegaram por volta de 1918 e com eles iniciou-se a prática do futebol em Quixeramobim, pois em sua bagagem traziam bolas. Foram eles que iniciaram a arregimentação de jogadores e organizaram os treinamentos, que ocorriam ao lado da matriz.
O primeiro jogo dos "Cracks" ocorreu em 1921, contra a equipe de Iguatu, de quem ganhamos de goleada 4 x 1. O jogo realizou-se num campo construído numa área onde ficava o antigo hipódromo conhecido como prado.
Em 1971 foi construído o Estádio Álvaro Carneiro( Carneirão ). Com capacidade para 6 mil espectadores, porém as arquibancadas só comportam dois mil.
Eis agora uma relação de jogadores da primeira geração de jogadores de Quixeramobim(anos 40 e 50): Gaía, Zezé Simão, Alcides Marques, Jorge simão, Simão Marrul, joaquim Fernandes, Ivan Domingues, Maracanã, José Homero Câmara, Antônio Felicio Cavalcante, Paulo frança, Safira, Tampinha, José Rossini, Popó, Antero Lafayete, José Nilo costa, José Preto, Raimundo Almeida( o de Almeida), Antônio Moisés, Toreca, Alcides Câmara, Vicente Fernandes e Manuel André.
Da geração seguinte: Chiquinho farias, Ivan Coelho, Tachiquim, José Bié, Alfredo Machado, Antônio Machado, João Padre, Tesourinha, José arthur Costa, Anterinho(Dragão), Isôr e muitos outros.
Os Principais times foram: Realengo, Príncipe, Netuno, Volante, Cruzeiro, Flamengo, Imperial e Ferroviário.
O município de Quixeramobim vem contribuindo com craques, não só para o Ceará, mas para times de renome nacional. Na década de 40 o Raimundo Almeida(de Almeida) jogou Ceará e agora, na década de 90,temos Da Silva e Fernando que jogaram pelo Ceará, Airton que atuou no Tiradentes, Zeca Leandro, que jogou no Flamengo do Rio e no bahia, Edilson César Cardoso no juvenil e Júnior do Corinthians, profissional da Portuguesa e Júnior Cruz, que depois de jogar nos clubes cearenses, integrou o Olaria do Rio, Tagua-RS e Tupam-MA.
Quixeramobim sempre teve bom futebol, participando de quase todos os jogos intermunicipais, organizados pela APCDEC( Associação dos Profissionais da Crônica Desportiva do Estado do Ceará). Em 1959 sagrou-se Vice-campeão com os seguintes jogadores: Louro, Eleuzes, João Padre, Bié, Mundico, Dedé, Valdemiro, seu chico, Bagatela, Zezé Simão, Valdemar, Virgílio, Tesourinha e Isôr.
Outra competição organizada pela APCDEC é a Taça dos Campeões, neste campeonato a nossa seleção chegou ao vice-campeonato jogando com: Aldenor, Vocentão, Guará. Luiz Bandeira, Manezinho, Catolé, Paulo César, Maninho, Erivaldo, Zé Maria, Nilton, Doutor, Pelezinho, Adalberto, Chico Mamão e Marcone. Somente em Dezembro de 94, voltou a chegar novamente ao vice campeonato da Taça dos campeões.
Mesmo tendo um grande futebol, somente em 89, Quixeramobim viu sua seleção conquistar o título máximo do Intermunicipal. Com o troféu conquistado após derrotar a equipe de Petencoste por um a zero gol de Deroca, os jogadores receberam, da população de Quixeramobim, consagrada homenagem em praça pública. A equipe campeã jogou assim: Stênio, Jeré, Paulo César, Horácio, gabriel, Kadinha, Miguel Filho, Deroca, Laudenir, neto e João.                                                                                                 

Escrito por CarlosCosta às 12h27
[] [envie esta mensagem]



NOTÍCIAS ATUALIZADAS

QUIXERAMOBIM (5/10/2004)
Exposição exibe trabalhos de Josué de Castro

Desde o dia 1º de outubro os quixeramobinenses estão conferindo a exposição “Josué de Castro - Por um Mundo Sem Fome”. A exposição reúne fotos, documentos, trechos de artigos, ensaios e palestras que nos permitem conhecer um pouco da história daquele que é considerado um dos maiores geógrafos do Brasil.

O recifense Josué de Castro foi o autor do clássico livro “Geografia da Fome”, e, anos depois de sua morte, tornou-se ícone do movimento Mangue Beat, no Recife. A exposição percorrerá 800 municípios brasileiros. Livros, vídeo-documentários e materiais pedagógicos alusivos à produção intelectual do geógrafo serão distribuídos às bibliotecas e escolas dessas cidades. A exposição já esteve em aproximadamente 5.000 bibliotecas e 18.000 escolas públicas, nos 27 estados brasileiros.

O evento foi viabilizado em Quixeramobim graças a uma parceria entre o SESC LER, o Banco do Brasil e o Colégio Nossa Senhora do Rosário, e permanece na cidade até o próximo dia 15.

Paralela à exposição, o SESC realiza a Semana Nacional de Mutirão Contra a Fome, de 12 a 16 de outubro, uma vez que comemora-se no dia 16 de outubro, o Dia Mundial da Alimentação.

“A proposta desses eventos é fazer as pessoas lembrarem daqueles que passam fome e alertar para malefícios de uma alimentação não saudável”, declarou Hugo Fernandes Lemos, diretor do SESC Quixeramobim. O mutirão contra a fome conta com a parceria da Paróquia de Santo Antônio.

A abertura oficial do mutirão ocorrerá no Cenáculo com Maria no dia 12 de outubro, no ginásio da AABB. O evento costuma receber cerca de 2 mil pessoas e arrecada muitos alimentos durante todo o ano.

Dentre outras atividades o Mutirão Contra a Fome terá, entre os dias 13 e 15 de outubro, palestras e oficinas com temas relacionados à alimentação e saúde. Também haverá uma campanha de arrecadação de alimentos, que serão distribuídos às famílias famélicas do município.

“Esperamos que as pessoas se sensibilizem para a questão da fome, tanto no ponto de vista humano, onde milhares de pessoas não comem por causa da desigualdade social, como do ponto de vista de pessoas que não têm o que comer e comem”, declarou Fernandes.

Para a Coordenadora Estadual do SESC, Marta Maria, “a realização do mutirão mostra que pela parceria e com ações decisivas poderemos construir um país melhor, pois, cada um de nós é responsável pela vida daqueles que estão próximos”.

PROGRAMAÇÃO - Dia 01 de outubro - foi a abertura oficial da Exposição de Josué de Castro, no Centro Educacional SESC LER onde foi lançada a campanha de arrecadação e incentivada durante as visitas. No dia 10, às 17 horas, acontece a Carreata do Cenáculo “Todos contra fome”. Dia 12 de outubro, será a abertura oficial da Semana de Mutirão contra Fome, no Cenáculo, realizado no Ginásio da AABB com público estimado em 2.000 pessoas. Dia, 13, às 16 horas, acontecem palestras, oficinas e debates sobre a questão da fome. Dia 15, às 20 horas, acontece o encerramento da Exposição.


FONTE

Retornar a Capa do Jornal




 Carlos Roberto Leite Costa:Autor do Blog(site) Aluno do Curso Historia, da Faculdade de Educação, Ciência e Letras do Sertão Central - FECLESC - Universidade Estadual do Ceará -UECE

 

Google  
Procurar na Internet 


Escrito por CarlosCosta às 12h25
[] [envie esta mensagem]



[ ver mensagens anteriores ]


Histórico
07/03/2004 a 13/03/2004


Votação
Dê uma nota para meu blog


Outros sites
arroxa.com
Fotos da Barragem